clicRBS
Nova busca - outros
Autor: Rádio Gaúcha
08/10/2013 às 13:08

Teste de mobilidade do Gaúcha no Pedal: Évelin Argenta fez o trajeto de trem com bicicleta. 08/10/2013

Enviar:Enviar:
Compartilhar:
twitter
Avaliar:starstarstarstarstar
views0comments0
Embed:

Levar a própria bicicleta dentro de um vagão do Trensurb não é tarefa fácil. A maioria dos trabalhadores que usam a bicicleta e o trem no mesmo dia, deixam a primeira no bicicletário disponível na estação. Os poucos que querem levá-la consigo precisam ter um horário de trabalho flexível. É que só é permitido levar a bicicleta dentro dos vagões entre 9h30 e 11h. Durante o período da tarde, pode-se entrar com a bicicletra entre 14h e 16h. Na noite, entre 21h e 23h20 a bicicleta é aceita. Trazer o próprio merio de transporte pode ajudar bastante no ganho de tempo de deslocamento. Nessa terça-feira (08), por exemplo, a reportagem levou 1h14 para fazer o trajeto entre Novo Hamburgo e Porto Alegre. Foram 50 minutos de trem e 24 entre descer do vagão e pedalar até a redação. O meio caminho feito de ônibus levou 2h40. 

Dentro da estação andar com a bicicleta exige um pouco de força nos braços e cuidado com os outros passageiros. Para acessar os vagões, fomos indicados pelos funcionários a usar a escada. Não há nenhuma rampa específica para facilitar a subida. No vagão a bicicleta é bem vista pelos outros usuários, mas à medida que o número de passageiros aumenta os olhares de reprovação a bicicleta começam a aparecer. É que a "magrela" ocupa o lugar de três a quatro pessoas. No horário de pico fica impossível levar a bicicleta dentro do trem.  

Vídeos Relacionados

Anterior
Próximo
Comentários

Deixe um comentário

(O comentário não pode exceder 500 caracteres)

Buscar:  

Envie seu arquivo