clicRBS
Nova busca - outros
Autor: Rádio Gaúcha
07/11/2013 às 08:39

Não houve avanço na fiscalização sobre a qualidade do leite mesmo depois da operação Leite Compensado, afirma promotor. 07/11/2013

Enviar:Enviar:
Compartilhar:
twitter
Avaliar:starstarstarstarstar
views0comments0
Embed:

O Ministério Público realiza mais uma ação de combate a fraude no leite. A Operação Leite Compensado 3 cumpre cinco mandados de busca no Noroeste do Rio Grande do Sul, um em Nova Candelária e quatro em Três de Maio. Desta vez, foi descoberto o uso de água oxigenada para reutilizar o produto que já estava literalmente azedando, ou seja, estava vencido. Também se investiga utilização de soda cáustica e bicarbonato de sódio. Nas outras fraudes, descobertas no mês de maio, transportadores de leite estavam usando uréia.

"Temos a sensação de estar enxugando gelo. Mas não vamos descansar", disse promotor Mauro Rochemback em entrevista ao Gaúcha Atualidade.

Segundo ele, não dá para ter ideia da quantidade de leite adulterado, mas a média diária era de 25 mil litros. Para Rochemback, não houve avanço algum na fiscalização sobre a qualidade do leite mesmo depois da operação Leite Compensado. 

Áudios Relacionados

Anterior
Próximo
Comentários

Deixe um comentário

(O comentário não pode exceder 500 caracteres)

Buscar:  

Envie seu arquivo