clicRBS
Nova busca - outros
Autor: Rádio Gaúcha
26/09/2013 às 09:17

Nova faculdade de medicina é um acinte à população, diz presidente do Simers. 26/09/2013

Enviar:Enviar:
Compartilhar:
twitter
Avaliar:starstarstarstarstar
views0comments0
Embed:

O presidente do Sindicato Médico do Rio Grande do Sul (Simers) classificou de acinte à população a proposta de criação de uma nova faculdade de medicina no Rio Grande do Sul. O curso seria voltado à formação de profissionais para trabalhar no SUS e é planejado pelo Grupo Hospitalar Conceição. Em entrevista ao Gaúcha Atualidade, Paulo de Argollo Mendes reforçou que o Brasil tem médicos suficientes e que os profissionais formados no país são preparados para atender em qualquer circunstância.

"É um desserviço prestado à população. Se o Grupo Hospitalar Conceição tem recursos, deveria ampliar o atendimento. Nós perdemos 40% dos leitos em Porto Alegre nos últimos 20 anos. Porto Alegre tem quatro vezes mais médicos que a Inglaterra. É uma lástima o que está sendo proposto pelo Conceição".

O diretor superintendente do Grupo Hospitalar Conceição projetou o início do curso para 2015. Segundo Carlos Nery Paes, a proposta de criação da nova faculdade de medicina está sendo discutida com os ministérios da Educação e da Saúde. O objetivo é garantir mais qualidade na atenção à saúde básica.

"A formação médica no país tem que atender as necessidades da população. Temos carência muito grande no acesso aos serviços de saúde. Isso se dá principalmente pela necessidade de ampliação de oferta, especialmente quando se fala em recursos humanos, principalmente médicos".

A inclusão de uma emenda na medida provisória que cria o programa Mais Médicos poderá possibilitar que o Rio Grande do Sul ganhe uma nova faculdade de Medicina. A votação da MP na comissão mista da Câmara foi adiada para a próxima terça-feira. 

Áudios Relacionados

Anterior
Próximo
Comentários

Deixe um comentário

(O comentário não pode exceder 500 caracteres)

Buscar:  

Envie seu arquivo