clicRBS
Nova busca - outros
Autor: Rádio Gaúcha
11/06/2013 às 09:00

"Candidatos que não eram aprovados por várias vezes, passavam sempre com determinados examinadores", conta Alessandro Barcelos. 11/06/2013

Enviar:Enviar:
Compartilhar:
twitter
Avaliar:starstarstarstarstar
views0comments0
Embed:

Mais uma vez o Detran/RS. Mais uma vez fraude contra a carteira nacional de habilitação. Desde as primeiras horas desta manhã a Polícia Civil cumpre 65 mandados de busca e apreensão em duas dezenas de centros de formação de condutores (CFC), alguns centros de registro de veículos automotores (CRVA) e residências em Porto Alegre e 23 cidades do interior. Outros 28 mandados foram emitidos para que envolvidos prestem esclarecimentos à autoridade policial.

A Operação Teseu é comandada pelos delegados Joeberth Nunes e Daniel Mendelski (Delegacia Fazendária) e Emerson Wendt (Gabinete de Inteligência e Assuntos Estratágicos). Candidatos à habilitação pagavam para ter o documento sem a aprovação nas provas.

O nome da operação é uma referência ao primeiro dos CFCs investigados. O Centauro, na zona leste de Porto Alegre. A investigação levou um ano e sete meses. A Teseu envolveu 480 policiais e 120 viaturas.

Em entrevista ao Gaúcha Atualidade, o ex-diretor do Detran e secretário estadual de Administração, Alessandro Barcelos, conta como desconfiou da fraude. Foi ele quem fez a denúncia.

Áudios Relacionados

Anterior
Próximo
Comentários

Deixe um comentário

(O comentário não pode exceder 500 caracteres)

Buscar:  

Envie seu arquivo