clicRBS
Nova busca - outros
Autor: Rádio Gaúcha
29/05/2013 às 08:46

Prefeitura falhou na comunicação do corte de árvores na Beira-Rio. 29/05/2013

Enviar:Enviar:
Compartilhar:
twitter
Avaliar:starstarstarstarstar
views0comments0
Embed:

O prefeito de Porto Alegre em exercício defendeu o corte de árvores na avenida Beira-Rio. Sebastião Melo disse que o desenvolvimento sustentável é possível e que a prefeitura vai fazer a compensação ambiental com o plantio de mudas e árvores e com a criação do Parque do Gasômetro. Em entrevista ao Gaúcha Atualidade, Melo lamentou a dificuldade de diálogo com os manifestantes que protestaram contra a intervenção.

- Tentamos inúmeras vezes o diálogo com esses jovens, no mínimo oito vezes, mas não foi possível.

Para Melo, toda a discussão envolvendo o corte de árvores na avenida Beira-Rio foi uma oportunidade de aprendizado para a prefeitura.

- Reconheço que realmente houve equívoco na comunicação do corte. Não é caso de ilegalidade, a obra passou por todo o processo de licenciamento. Realmente faltou diálogo no corte, mas isso é um aprendizado. As reuniões tem sido intensas com a comunidade em todas as obras, inclusive pra discutir se as compensações apontadas pela Smam são aquelas que a sociedade considera adequadas.

Sebastião Melo defendeu a obra de duplicação da avenida Beira-Rio; para ele, essa é uma obra necessária não somente para a Copa do Mundo de 2014, mas para escoar o trânsito na região centro-sul de Porto Alegre e liberar a avenida Padre Cacique para o corredor de ônibus já que, nas palavras do prefeito, "a médio e longo prazo não teremos como conviver com tantos carros".

O prefeito em exercício reforçou a explicação para a realização do corte das árvores na madrugada. Segundo Sebastião Melo, o objetivo foi garantir que a ação seria pacífica. 

Áudios Relacionados

Anterior
Próximo
Comentários

Deixe um comentário

(O comentário não pode exceder 500 caracteres)

Buscar:  

Envie seu arquivo