clicRBS
Nova busca - outros
Autor: Rádio Gaúcha
08/04/2013 às 11:54

Com dívida de R$ 11 bi, filantrópicos cobram reajuste da tabela SUS. 08/04/2013

Enviar:Enviar:
Compartilhar:
twitter
Avaliar:starstarstarstarstar
views0comments0
Embed:

Só na Santa Casa de Porto Alegre, cerca de 800 procedimentos eletivos foram cancelados hoje e remarcados para os próximos dias. No Estado, os cancelamentos chegam a 5 mil consultas, exames e cirurgias. A reivindicação dos hospitais é porque o SUS paga apenas 60% do valor dos procedimentos médicos, o que inviabiliza as casas de se manterem sem doações ou convênios.

Nos últimos dois anos, 14 instituições fecharam as portas no estado, e só foram reabertas porque as prefeituras conseguiram incorporar as casas na administração municipal. O problema atinge 245 hospitais gaúchos.

Quem ainda oferece serviços particulares e planos de saúde consegue equilibrar um pouco a dívida. Não é o caso do Vila Nova, aqui em Porto Alegre. O único incentivo a mais que o hospital recebe é por atender saúde prisional, mental e HIV. O diretor administrativo Jalmir Pin, diz que a dívida já soma R$ 50 milhões. A prioridade é dos pacientes e funcionários, então alguém sempre fica sem receber, seja o banco ou o fornecedor.

Um exemplo da defasagem é o custo de um exame de urina. No mercado o valor aproximado é de R$ 19,50. O SUS paga somente R$ 3,70 pelo mesmo exame. Procedimentos clínicos de pediatria custam 225% mais do que paga o sistema público.

Áudios Relacionados

Anterior
Próximo
Comentários

Deixe um comentário

(O comentário não pode exceder 500 caracteres)

Buscar:  

Envie seu arquivo