clicRBS
Nova busca - outros
Autor: Rádio Gaúcha
28/03/2013 às 09:05

"Não foi reação espontânea, houve uma predisposição para invadir a prefeitura", afirma Cézar Busatto. 28/03/2013 - 8h24

Enviar:Enviar:
Compartilhar:
twitter
Avaliar:starstarstarstarstar
views0comments0
Embed:

A Prefeitura de Porto Alegre vai entregar à polícia imagens de câmeras de segurança que flagraram o violento protesto da noite passada no centro da cidade. O objetivo é identificar os responsáveis pelos atos de vandalismo. Manifestantes tentaram entrar à força na prefeitura. Vidros de várias janelas foram quebrados. O secretário municipal de Governança, Cézar Busatto, estava no prédio no momento do tumulto. Sujo com tinta jogada pelos manifestantes, Busatto se disse indignado com a situação.

Em entrevista ao Gaúcha Atualidade, Busatto afirmou que buscou o diálogo com os manifestantes, mas que não deu nem tempo para iniciar.

- Estavam enfurecidos, preparados para o conflito, não houve possibilidade de interlocução. Batiam na porta da prefeitura com cajados, alguns com pontas de ferro - destacou

O integrante do DCE da UFRGS, o estudante Matheus Gomes, tenta justificar a atitude das pessoas que participavam do protesto. Segundo ele, foi uma "reação espontânea" da juventude. Busatto não concorda com a opinião do estudante, para ele, houve uma predisposição dos manifestantes para invadir a prefeitura.

Além de vidros quebrados, o saldo do protesto foi duas motos e uma viatura da Guarda Municipal danificados. Depois do tumulto na prefeitura, os manifestantes caminharam até a área judiciária na avenida Ipiranga, onde uma estudante estava detida. Bloquearam a Avenida por mais de uma hora até que a jovem fosse solta.

Áudios Relacionados

Anterior
Próximo
Comentários

Deixe um comentário

(O comentário não pode exceder 500 caracteres)

Buscar:  

Envie seu arquivo