clicRBS
Nova busca - outros
Autor: Rádio Gaúcha
15/03/2013 às 08:55

"Ineficácia e não cobrança destes valores levam ao aumento da sensação de impunidade", afirma procurador-geral do MPC. 15/03/2013

Enviar:Enviar:
Compartilhar:
twitter
Avaliar:starstarstarstarstar
views0comments0
Embed:

O Ministério Público de Contas pede a devolução de R$ 32,6 milhões e multa para os ex-comandantes da Brigada Militar Edson Ferreira Alves, Nilson Nobre Bueno, Paulo Roberto Mendes Rodrigues, João Carlos Trindade Lopes e Sérgio Roberto Abreu. Na Sema, o procurador-geral do MPC, Geraldo da Camino, quer multa para sete ex-secretários: Vera Lúcia Callegaro, José Carlos Breda, Carlos Otaviano Brenner de Moraes, Francisco Luiz da Rocha Simões Pires, Berfran Rosado, Giancarlo Tusi Pinto e Jussara Cony. Na Fepam, o parecer é pela multa para o atual diretor-presidente Carlos Fernando Niedersberg e os ex-diretores Flávio Wiegand, Maria Elisa dos Santos Rosa, Ana Maria Pellini e Regina Telli. Nos dois órgãos, o MPC solicita Tomada de Contas Especial para quantificar os prejuízos. O procurador-geral recomenda aos atuais gestores adoção de medidas para corrigir as falhas. - Certamente o dano está quantificado. A ineficácia e não cobrança destes valores levam ao aumento da sensação de impunidade, portanto a finalidade principal da sanção deixa de ser atendida - afirma Geraldo da Camino. 

Áudios Relacionados

Anterior
Próximo
Comentários

Deixe um comentário

(O comentário não pode exceder 500 caracteres)

Buscar:  

Envie seu arquivo