clicRBS
Nova busca - outros
Autor: Rádio Gaúcha
18/02/2013 às 08:34

"A polícia hoje se faz com cérebro, não mais com fígado", diz diretor da Força Nacional que atua em SC. 18/02/2013 - 8h18

Enviar:Enviar:
Compartilhar:
twitter
Avaliar:starstarstarstarstar
views0comments0
Embed:

Mesmo com reforço policial, quatro novos ataques criminosos foram registrados em Santa Catarina desde a noite deste domingo. Em 20 dias, são 111 atentados em 35 municípios. As últimas ocorrências foram incêndios criminosos em veículos em Joinvile, Palhoça e Rio Negro. Ninguém ficou ferido. No fim de semana, 40 presos foram transferidos para outros Estados, e 25 acusados de envolvimento nos atentados foram presos.

Em entrevista ao programa Gaúcha Atualidade, o Diretor da Força Nacional de Segurança, tenente-coronel Alexandre Aragon, falou sobre a função dos agentes em solo catarinense.

- Nossa principal missão é apoiar os órgãos de segurança estadual. O comando das ações sempre fica com o estado, a Força Nacional apenas dá suporte.

Segundo Aragon, a situação já está bastante normalizada no estado, as aulas iniciaram hoje e não há restrição com os horários de ônibus.

- Nós estamos acostumados a ações espetaculares, mas a polícia hoje se faz com cérebro, não mais com fígado. O primordial para vencer esses tipos de situação são ações de inteligência e isso se faz com a integração dos órgãos.

Áudios Relacionados

Anterior
Próximo
Comentários

Deixe um comentário

(O comentário não pode exceder 500 caracteres)

Buscar:  

Envie seu arquivo