clicRBS
Nova busca - outros
Autor: Rádio Gaúcha
18/01/2013 às 08:39

Agabritas insiste em defender que o rastreamento da extração de areia funciona. 18/01/2013 - 8h18

Enviar:Enviar:
Compartilhar:
twitter
Avaliar:starstarstarstarstar
views0comments0
Embed:

Em quatro meses de investigação, a reportagem registrou 19 flagrantes de dragas, extraindo areia das margens ou de locais proibidos no Rio Jacuí, descumprindo as licenças de operação da Fepam. Em entrevista ao programa Gaúcha Atualidade, o representante da Associação Gaúcha dos Produtores de Brita, Areia e Saibro (Agabritas), Sandro de Almeida, disse que a denúncia sobre a falta de fiscalização gerou uma sensação de insegurança no setor, responsável, segundo ele, pela base do desenvolvimento da economia de muitos municípios do Rio Grande do Sul. Sandro de Almeida salientou que a minoria das mineradoras se enquadra na prática ilegal e que é possível verificar e apontar as irregularidades através do rastreamento via GPS: - Tem como voltar atrás e ver embarcação por embarcação, evento por evento, episódio por episódio, para clarear os pontos negativos e ver quem está errado de fato - enfatizou.

Áudios Relacionados

Anterior
Próximo
Comentários

Deixe um comentário

(O comentário não pode exceder 500 caracteres)

Buscar:  

Envie seu arquivo